domingo, 14 de junho de 2009

Noturnos

 


Maldita solidão ilusória...
Forma estranha de viver,
Difícil de entender...
Momento ímpar de sensações,
Tristeza e paz,
Mas dolorosa mesmice.

 

Terrível sentimento incontrolável,
De pessoas com tempos diferentes.
Horários complexos,
Dias escuros e longos,
Momentos desgraçados e frios,
Porém insubstituíveis.

 

Somos um mundo louco,
Somos uma tribo da Lua,
Complicados entendidos,
Viajantes solitários,
Monocórdia leveza,
Sentimental superação.

 

Cada momento é um começo,
Um meio, um fim,
Sem nexo ou complemento.
Somos sozinhos mas bem acompanhados,
Loucos, mas sem perder a sanidade,
Mortos, mas com a vida nas mãos.

 

 

                                                                                           Victor Augusto

Um comentário:

  1. o comentario desse poemas se encontra no meu blog!

    ResponderExcluir